Orando contra a hostilidade de um pai no Oriente Médio



Aos prantos, uma jovem ligou para o líder de um ministério localizado em seu país no Oriente Médio às 23:30.


Amy Mousa* ainda vivia com os seus pais mulçumanos. Ela contou ao líder que seu pai a ameaçou depois de saber que ela estava frequentando os cultos da igreja novamente. Ele a proibiu de fazer isso depois de encontrar uma cópia do Novo Testamento e forçado ela a confessar se havia se tornado uma cristã. 



"O que eu mais temia, aconteceu", disse Amy ao líder. "Foi uma discussão terrivelmente dolorosa com o meu pai."


Ao perguntar o que ela havia contado ao seu pai, ela disse: "Você pode até me matar ou me expulsar de casa, mas sou uma cristã e seguirei a Jesus."


O seu pai respondeu, "Veremos!", e saiu da sala. O líder tentou confortá-la com afirmações de que o Senhor Jesus iria lhe dar a vitória.


Orando por um milagre

Amy apareceu pela primeira vez em um culto na igreja dizendo que acreditava em Cristo, depois de passar vários dias assistindo aos sermões do líder online. A partir de então, ela viveu com medo de que seu pai ou irmão descobrissem e batessem nela, ou a proibissem de comparecer aos cultos, pois ela estava realizando um curso sobre o significado do batismo.


Após desligar o telefone naquela noite, o líder conta que orou com a sua esposa por Amy.


"Ficamos imaginando o que deveríamos fazer", disse ele. "Se ela for expulsa de casa, devemos deixá-la morar na igreja? Onde ela irá morar? Confesso que fiquei bastante preocupado. Mas comecei a orar: 'Senhor, cure o coração do pai da Amy. Que um milagre aconteça.'  No entanto, eu tinha dúvida de que isso iria acontecer, então continuei pensando em outras alternativas.


A oração foi respondida com um milagre. No dia seguinte, Amy ligou para o líder e contou que o seu pai tinha entrado em seu quarto pela manhã e disse: "Olha, agora você é adulta e devo honrar as suas decisões. É que sou seu pai e estou com medo por você. Essas igrejas nos tempos antigos costumavam lutar contra nós mulçumanos, e isso me preocupa."


O líder ficou pasmo. "O coração do pai dela mudou totalmente em resposta às orações", disse o líder.


Mais tarde, a cunhada de Amy decidiu acompanhá-la em um serviço religioso para observar como os líderes da igreja e outros cristãos tratavam os visitantes. A cunhada de Amy ficou tão impressionada com o amor e espírito de irmandade, que voltou no domingo seguinte - estando de pé e cantando com tanta alegria, que o líder sentiu que tão logo ela iria se render a Cristo. 


As viradas aparentemente milagrosas continuaram.


“O pai de Amy também veio nos encontrar um dia”, disse o líder. “Dias depois ele voltou e tomou um chá conosco, pouco antes de assistir a uma de nossas reuniões de adoração. Quando sua filha cantou hinos de louvor com nosso grupo de canto, ele ficou tão feliz que seus olhos se encheram de lágrimas.”


Deus o lembrou de Seu incrível poder de mudar vidas em resposta à oração, disse ele.


“O Senhor falou comigo: 'Por que você acha que é impossível para este homem ter fé em mim? Você orou por este homem para que ele mudasse de ideia, mas duvidou que eu respondesse? Se eu tiver o coração dos reis em Minhas mãos, não posso também mudar o coração deste homem? '”


Amy foi batizada mais tarde. Seu irmão também colocou sua fé em Cristo, disse o líder.


“Ele lidera momentos de oração em nossa igreja agora. Suas orações trouxeram este fruto para o reino de Deus, e nós somos muito gratos.”


Uma religião sem paz

Em meio à pandemia do COVID-19, mais pessoas do que nunca estão ouvindo os programas de rádio do ministério e vendo suas mensagens online, disse ele.


"Quando colocamos uma estante de livros do lado de fora das portas da igreja duas vezes por dia com o Novo Testamento e outras literaturas, os missionários locais observaram que os pedestres mulçumanos pegam os livros no final de cada dia", disse o líder.


"E quando saímos as ruas para compartilhar o Novo Testamento, as pessoas vêm até a porta da igreja para pegar os livros, depois retornam dizendo que dobraram seus joelhos a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas"


Cinco igrejas filhas em outras partes do país estão vendo o mesmo tipo de resposta.


“Em toda parte, ao que parece, as pessoas estão querendo ser batizadas”, disse o líder. “Estamos percebendo como os crentes que deixaram a religião que não lhes dava paz estão buscando cada vez mais o amor genuíno de Deus, especialmente aqueles que são refugiados.”


Trabalhadores em todo o país estão encontrando uma abertura semelhante ao evangelho. Considere orar pelos missionários que estão no Oriente Médio, para que Deus os capacite a levar a mensagem de vida eterna em meio a essa oportunidade sem precedentes.


* Nome alterado por razões de segurança

Com informações de Christian Aid Mission

Postar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem