Cristãos enfrentam perigo mortal no Afeganistão


Para a pequena comunidade cristã do Afeganistão, a vida sempre foi muito difícil. Embora as eleições democráticas tenham ocorrido pela primeira vez em 2004, a constituição foi construída em torno de uma interpretação sunita estrita da lei islâmica. Como resultado, os seguidores afegãos de Jesus não podiam adorar abertamente e muitas vezes enfrentavam ameaças de espancamentos e outras formas de tortura de familiares e membros da comunidade adversária.

Com a recente tomada do grupo Talibã, os perigos que os cristãos enfrentam aumentaram significativamente. As palavras do diretor de campo da missão Portas Abertas da Ásia, abordam essa preocupação crescente: 

“Antes do governo do Talibã, eles já tinham muitas dificuldades em viver de acordo com sua fé, pois tinham que mantê-la em segredo de suas famílias por medo de serem rejeitados, ou pior, mortos. Agora que o Talibã está no poder, sua vulnerabilidade aumenta dez vezes mais."

Shoaib Ebadi, o Diretor Executivo da Square One World Media, falou com Greg Musselman da VOMC (Voice of Martyrs Canada) sobre a situação atual. Este representante afegão-canadense também explicou que a maioria dos cristãos são descobertos porque seus familiares os denunciam. Esses parentes se tornam “o primeiro inimigo”, pois acreditam que converter aqueles que foram convertidos em cristãos, fará com que seus familiares voltem à fé islâmica.

Devido à atual situação do Afeganistão, os relatórios do país variam. Atualmente a mídia mundial está se concentrando nos milhares de afegãos que pressionam o aeroporto de Cabul na esperança de escapar do país e da tirania prevista sob o regime do Talibã. Muitos trabalhadores cristãos estrangeiros também foram forçados a fugir. De acordo com alguns relatórios, os líderes da igreja afegã receberam cartas do Talibã, afirmando que suas localizações e atividades estão sendo monitoradas de perto. A história demonstra que o Talibã não tem escrúpulos em impor a pena de morte àqueles que desobedecem à sua interpretação da lei Sharia.

Andrew Boyd, da organização Release International (irmã do VOMC), recebeu recentemente relatos de que membros do Talibã têm ido de porta em porta em busca de pessoas que trabalharam com o governo anterior, bem como aqueles que professam a fé cristã. O Talibã também exigiu a inspeção de telefones celulares. Foi relatado que pelo menos um membro da comunidade Hazara foi morto apenas por ter baixado um aplicativo da Bíblia em seu dispositivo.

Apesar dos relatos horríveis, Shoaib Ebadi - que pessoalmente tem parentes no Afeganistão - descreve o que ele chama de “boas notícias” para a crescente comunidade de cristãos do país. Referindo-se aos muitos trabalhadores cristãos estrangeiros que foram forçados a fugir, ele declara: “A boa notícia é que os cristãos afegãos agora estão liderando esses grupos (pequenas comunidades em igrejas domésticas). Eles estão se reunindo em suas casas, arriscando suas vidas todos os dias, enquanto levam a Palavra de Deus ao povo do Afeganistão. E são eles que compartilham as Boas Novas de Jesus Cristo com seus vizinhos, familiares e amigos.”

Em meio a esses tempos voláteis, ore para que a presença de Deus seja evidente no Afeganistão e entre o povo afegão ao redor do mundo. Como resultado, que muitos deles se voltem para Cristo como sua fonte de esperança e salvação. Por favor, também intercedam pelos muitos afegãos que temem por suas vidas nesta nação restritiva, orando para que experimentem a paz de Deus que excede todo o entendimento (Filipenses 4: 7). Que Ele possa intervir poderosamente nesta situação aparentemente impossível, transformando os corações dos líderes talibãs de atos de controle forçado e brutalidade em demonstrações de genuína preocupação humanitária e justiça para todos os cidadãos.

MOTIVOS DE ORAÇÃO

  • Ore para que Deus proteja e fortaleça os cristãos afegãos.

Via Mission Network News
Com informações de Voice of Martyrs

Postar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem