O Coronavírus e Cristo - Uma carta de John Piper

Pouco importa o que pensamos sobre o coronavírus. Mas importa para sempre o que Deus pensa. Ele não cala o que pensa. Dificilmente uma página da Bíblia é irrelevante para esta crise.

A nossa voz é grama. A dele é granito. "A grama murcha e a flor cai, mas a palavra do Senhor permanece para sempre" (1 Pedro 1: 24–25). Suas palavras nas Escrituras "não podem ser anuladas" (João 10:35). O que Ele diz é "verdade, e justo juntamente" (Salmos 19:9). Ouvir ao Senhor, e crer nele, é como construir a sua casa sobre a rocha, e não sobre a areia (Mateus 28:29).

Sua voz não é apenas verdadeira; é perfeitamente sábia para todas as situações. “Ele é maravilhoso em conselhos e excelente em sabedoria” (Isaías 28:29). "Seu entendimento está além da medida" (Salmos 147: 5). Quando ele dá conselhos sobre o coronavírus, é firme, inabalável, duradouro. "O conselho do Senhor permanece para sempre" (Salmos 33:11). "O seu caminho é perfeito" (2 Samuel 22:31).

As palavras de Deus nestes tempos não são apenas verdadeiras e sábias; elas também são preciosas e doces. "Mais desejosas do que o ouro... mais doce que o mel e as gotas do favo de mel" (Salmos 19:10). Elas são a doçura da vida: "Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna" (João 6:68). E com a vida indestrutível vêm palavras de paz e alegria inabaláveis: "Suas palavras se tornaram para mim uma alegria e o deleite do meu coração" (Jeremias 15:16).

E a doçura não está perdida neste momento de providência amarga - não se tivermos aprendido o segredo de "entristecidos, mas sempre alegres" (2 Coríntios 6:10). O segredo é este: saber que a mesma soberania que poderia impedir o coronavírus e não o faz, é a própria soberania que sustenta a alma nele. De fato, mais do que sustenta - adoça com a esperança de que, para aqueles que confiam nele, seus propósitos sejam bons, mesmo na morte.

"Eis a bondade e a severidade de Deus" (Romanos 11:22). Sua providência é doce e amarga. Noemi não pecou quando disse: "O Todo-Poderoso me tratou muito amargamente" (Rute 1:20). Isso era verdade. E foi falado no exato momento em que todas as fortunas dela estavam prestes a mudar.

Esta não é uma estação para visões sentimentais de Deus. É uma estação amarga. E Deus enviou. Sabemos disso, porque ele "faz todas as coisas segundo o conselho de sua vontade" (Efésios 1:11). Todas as coisas. Nenhum pardal cai no chão sem o consentimento de nosso Pai celestial (Mateus 10:29).

A natureza não é soberana. Satanás não é soberano. O homem pecador não é soberano. Deus governa todos eles (Lucas 8:25; Jó 1:12; 2: 6; Atos 4: 27–28). Assim, dizemos com Jó: “Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido” (Jó 42: 2).

Portanto, Deus não apenas compreende o coronavírus; ele tem propósitos para ele. Deus não faz nada, e não permite nada, sem propósitos sábios. Nada simplesmente acontece. Tudo flui dos conselhos eternos de Deus (Efésios 1:11). Tudo isso é sabedoria. Tudo isso é proposital. Para aqueles que confiam em Jesus Cristo, tudo isso é bondade. Para outros, é um chamado misericordioso de despertar: "Venha quem tem sede; quem deseja tirar a água da vida sem preço" (Apocalipse 22:17).

Nossa esperança e oração nos recursos abaixo, que planejamos suplementar semanalmente, é que possamos ser de alguma ajuda para ancorar sua alma na palavra de Deus. Para que você possa ver a grandeza, a beleza e o valor de Jesus Cristo (Filipenses 3: 8). Que você possa valorizá-lo acima da saúde e da vida (Salmo 63: 3). E que Deus seria glorificado em você, como você está satisfeito nele.

Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança:
Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos,
pois as suas misericórdias são inesgotáveis.
Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade!
Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor;
portanto, nele porei a minha esperança (Lamentações 3:21-24)

— John Piper

Traduzido de DesiringGod.com

Postar um comentário

0 Comentários